Secretaria de Saúde alerta sobre uso de vacinas desatualizadas e ineficazes

20-02-2019

vacinas13O governo está advertindo a população sobre ações de imunização contra influenza com material de 2018 em clínicas privadas

Quem for se vacinar contra a gripe neste ano precisa ter atenção redobrada. A Secretaria de Estado de Saúde (SES) está fazendo um alerta sobre campanhas imunização promovidas por clínicas e outras entidades privadas. Algumas instituições têm feito ações no estado para disponibilizar vacinas da temporada 2018, ineficazes para a proteção contra a doença, pois não são compostas com as cepas da temporada 2019.

“Não se trata de vacinas vencidas, mas sua composição está desatualizada, pois não contêm as cepas indicadas em estudos e documentos técnicos da Organização Mundial de Saúde (OMS) e Ministério da Saúde. As pessoas ficarão com falsa sensação de proteção”, adverte a diretora de Vigilância Epidemiológica da SES, Janaína Fonseca Almeida.

Ainda, segundo a técnica, a vacina para 2019 ainda não foi distribuída, nem para a rede pública, nem para a rede privada. A campanha oficial de vacinação está prevista para acontecer durante o outono, entre 15 de abril e 31 de maio, de acordo com o calendário do Programa Nacional de Imunizações.

“É importante reforçar que o Ministério da Saúde indica a vacinação contra influenza neste ano utilizando-se a vacina com composição de 2019. Deve-se salientar que ocorreram duas mudanças em relação à vacina trivalente indicada para a temporada de 2019, comparada à utilizada no ano passado”, explica.

Aqueles que compõem o grupo alvo para vacinação contra gripe da temporada de 2019 deverão receber a vacina com as novas cepas durante a Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza 2019. “Esta medida visa reduzir a gravidade e complicações da doença nesse grupo. Esse alerta é válido para todo o território de Minas Gerais, independentemente do momento vivido”, destaca Janaína.

Além disso, por não estar de acordo com o calendário do Ministério da Saúde, as doses administradas nessas campanhas de vacinação não serão contabilizadas para efeito de cobertura vacinal dos municípios.

Fonte: SOU BH


[newsman-form id='1' horizontal]