Câmara Municipal de Nova Lima realiza reunião com representantes da Vale e comunidades

01-03-2019
Debate servirá de base para a Audiência Pública a ser realizada pela Assembleia Legislativa no dia 13 de março, em Nova Lima
Em continuidade às ações para que providencias sejam tomadas em relação às barragens de rejeitos em Nova Lima, a Câmara Municipal realizou na tarde desta quinta-feira (28/02), uma reunião especial com a presença de representantes da mineradora Vale, das Associações Comunitárias de Honório Bicalho, Pasargada e São Sebastião das Águas Claras (Macacos), além do poder público executivo e da defesa civil.
O objetivo foi solicitar da empresa responsável por parte das 26 barragens de rejeito localizadas no município, ações imediatas para a segurança da população que mora no entorno dessas barragens e que estão na área de mancha (locais que seriam atingidos). Dentre as solicitações foi pedida a abertura imediata e adequada da Rua Campo do Costa; redução do volume das represas Capão da Serra e Taquaras para posterior esvaziamento; acompanhamento médico e psicológico dos moradores por equipes independentes da mineradora Vale; ter um interlocutor de cada complexo da empresa (Vargem Grande e Paraopeba) em todas as reuniões e acionar a comunidade em casos de risco nível dois em dias de semana, no horário diurno, com aviso prévio.
Além disso, os legisladores e os representantes das comunidades solicitaram que seja viabilizado pela mineradora, um mapa de todas as manchas a ser elaborado por técnicos indicados pelos moradores e que a empresa cumpra com as condicionantes já assumidas em reuniões passadas.
Os moradores solicitaram ainda a elaboração por parte da mineradora de laudo socioeconômico de toda a população de São Sebastião das Águas Claras para feito indenizatório e a mudança da Escola para os alunos da E. M. Rubem Costa Lima para um local seguro para os alunos.
Durante a reunião, os representantes da mineradora não estabeleceram prazos e o que será efetivado. Com os resultados da reunião especial em mãos, será realizada pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais no dia 13 de março, às 19h30, na Câmara Municipal de Nova Lima, localizada na Praça Bernardino de Lima, 229 – Centro, uma audiência pública envolvendo todos os setores para debater o risco de rompimento da barragem na comunidade  de Macacos e cobrar que medidas imediatas sejam tomadas.

[newsman-form id='1' horizontal]