Câmara Municipal de Nova Lima cria CPI para apurar a situação das 26 barragens da cidade

20-02-2019

Legisladores aprovaram requerimento durante reunião plenária nesta terça-feira (19/02)

 

Minas Gerais revive um momento trágico com o rompimento da barragem de rejeitos de Brumadinho e a iminência de novos desastres ambientais e humanos. Preocupados com a situação, os vereadores da Câmara Municipal de Nova Lima criaram uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o estado das 26 barragens de rejeito da cidade.

A comissão é composta pelos vereadores Tiago Tito (PSD), autor do requerimento, Silvânio Aguiar (PS) e José Guedes (DEM). O objetivo é acompanhar a situação das barragens, verificar as documentações existentes e cobrar das autoridades competentes e das mineradoras que medidas sejam tomadas para que não haja mais riscos humanos e ambientais.

Entre as medidas a serem cobradas pelos legisladores estão os laudos técnicos das barragens, a indenização dos comerciantes e moradores que estão tendo suas vidas altamente afetadas, a divulgação maciça para as comunidades sobre rotas de fuga em casos de acidente, as sinalizações de alerta para que essa população saiba o que fazer e exigir das empresas mineradoras a implantação dos planos de contingência.

Reunião para unir forças

Na segunda-feira (18/02), a Câmara Legislativa foi palco de uma reunião para debater a situação das barragens de Nova Lima, com a presença do deputado federal e presidente da Comissão Externa de Barragens, Zé Silva, do deputado Estadual, Wendel Mesquita, além de membros da comunidade de São Sebastião das Águas Claras (Macacos) e dos vereadores Fausto Niquini (PSD), Silvânio Aguiar (PS), Boi (PEN), Kim do Gás (PPS) e Álvaro Azevedo (PSDB). Dentre os assuntos debatidos, foi apresentada a necessidade urgente das mineradoras apresentarem os laudos das barragens e oferecer acesso aos planos de contingência e treinamento para os moradores.

 

 


[newsman-form id='1' horizontal]